Planservice
Área Restrita English Português

Notícias - Gerenciamento de Projetos e Obras

Etapas de um gerenciamento bem feito

03/06/2014
Um dos maiores problemas durante a execução de uma obra é estabilizar e garantir o fluxo de trabalho contínuo, ganhando velocidade para obter como resultado o desenvolvimento e o término da obra dentro das projeções de prazo e custo. Para isso, é necessário o acompanhamento total da obra, por um ou mais engenheiros que resolvam questões rotineiras.
 
O planejamento é parte primordial desse processo de tomada de decisão que resulta em um conjunto de ações necessárias para transformar o estágio inicial de um empreendimento em um estágio final desejado. Quando se tem plena certeza da situação em que as ações acontecerão e controle quase absoluto dos fatores, tem-se o sucesso no alcance dos resultados.
 
O diretor de operações da Planservice, Mario Donato, conta que as etapas de um gerenciamento bem feito são: estudo de viabilidade, planejamento, execução, monitoramento / controle e encerramento. Segundo ele, todas as etapas do gerenciamento são importantes para obtenção de bons resultados.
 
 
“Uma vez implantado o plano de gerenciamento deve-se ficar atento à eficiência de comunicação e com a manutenção da hierarquia do projeto, para que seja respeitada.”
Mario Donato
 
Assim gerenciá-lo significa utilizar recursos materiais, financeiros e humanos, empregados de acordo com o escopo de trabalho pré-estabelecido, em um plano que fixa datas, um planejamento que define prioridades e um controle para garantir sua qualidade e assegurar o lucro e o prazo de execução, acordados para a obra. 
A postura do gerenciador no relacionamento com qualquer fornecedor é manter a sua liderança e o respeito. Donato explica que dentro da Planservice a equipe está acostumada a coordenar vários fornecedores simultaneamente, contratados ou não diretamente pelos clientes. Além das empresas colaboradoras nas suas diversas especialidades há também a participação de diversos outros agentes integrantes do projeto.
O diretor de operações mostra que essa prática de trabalhar   com diversos fornecedores pode trazer alguns riscos. “Um exemplo disso são os riscos relacionados à falha de Gestão da Qualidade. A Qualidade do projeto envolve não apenas a gestão dos processos internos de cada uma dessas empresas, mas, também, a articulação entre elas.” Conta Donato, que continua dizendo que, para tanto é necessário empenhar junto a todos uma padronização de metodologia de trabalho, com integração de conhecimentos e valores, de forma a mitigar os riscos e alcançar os objetivos ligados à estratégia adotada.
 
Para desempenhar uma boa gestão deve-se utilizar de conhecimento, habilidade, experiência e treinamento suficientes para lidar com as diversas situações que ocorrem no ciclo do projeto aplicando as ferramentas corretas para obter as respostas desejadas. Nosso especialista diz também ser necessário saber lidar com as questões de relacionamentos pessoais e conflitos interpessoais. “A equipe escolhida deve ser qualificada pelas suas competências e experiências em conformidade com as necessidades do projeto, e o gestor deve ser reconhecido como líder tendo o respeito da equipe, e conduzindo-a com firmeza, coerência, delegando responsabilidades e cobrando resultados.”

 

Por Tatiana Carvalho


Artigos Relacionados

Assine a Newsletter

Se mantenha informado via e-mail, sobre os novos artigos da Planservice

Tags

#Gerenciamento #planejamento #planejamentodeobra #fiscalizacao #gestaodeprojetos #PMO #PMI #duedilligence #prazo #valoragregado #investimento #investimentos #investimentoimobiliario #fundosdeinvestimentos #investimentosimobiliarios #SucessoNoInvestimento #investimentoseguro #procurement #engenhariadecusto #controladoria #orcamentacaoecusto #licitacoesdeobra