Planservice
Área Restrita English Português

Notícias - Gerenciamento de Projetos e Obras

Valor agregado

23/09/2015
Para controlar/monitorar um projeto é necessário ter indicadores de seu desempenho, principalmente para as suas linhas de base de escopo, prazo (cronograma) e custo (orçamento).
 
Uma das metodologias mais utilizadas é o Gerenciamento do Valor Agregado (EVM – Earned Value Management), que engloba estas três linhas de base. Este método foi desenvolvido pelo Departamento de Defesa do Estados Unidos em 1967, com o conceito que “Valor Agregado é a medida do trabalho executado expressa em termos do orçamento autorizado para tal trabalho” (PMBoK, 2015).
 
Para desenvolver esta análise são necessários três dados:
 
 
• Valor planejado – VP (PV – Planned Value) – é o valor correspondente ao trabalho físico que deveria ter sido executado até o determinado momento do projeto?
 
• Valor Agregado – VA (EV – Earned Value) – é o valor equivalente ao trabalho físico realizado até aquele momento? e Custo Real – CR (AC – Actual Cost) – é o valor efetivamente gasto até aquele momento no projeto.
 
Neste método, comparam-se as três informações acima, calculando as variações de prazos (VPR = VA – VP) e de custos (VC = VA – CR).
 
Além das variações, o método de Gerenciamento do Valor Agregado calcula dois índices:
 
• Índice de Desempenho de Prazos (IDP ou SPI – Schedule Performance Index) IDP = VA / VP
 
É a medida de grau de eficiência do cronograma. Se IDP > 1, foi executado mais trabalho que o planejado (projeto adiantado); se IDP = 1, foi executado exatamente o trabalho planejado (projeto em dia); e se IDP < 1, foi executado menos trabalho que o planejado (projeto atrasado).
 
• Índice de Desempenho de Custos (IDC ou CPI – Cost Performance Index) IDC = VA / CR
 
É a medida da eficiência do orçamento. Se IDC > 1, foi gasto menos do que se reflete executado (indicando economia); se IDC = 1, foi gasto exatamente o que se reflete executado (projeto dentro do orçamento); e se IDC < 1, foi gasto mais do que se reflete executado (indicando gasto acima do planejado).
 

Este método examina o desempenho do projeto baseado nos custos. Até a variação de prazo é calculada tomando por base a diferença de custo (valor agregado menos valor planejado). Tem como vantagem utilizar uma única unidade (dinheiro) para comparar o desempenho do projeto, o que facilita a tratativa com envolvidos, independentemente do grau de conhecimento técnico do projeto que possuam. Contudo, em projetos de construção, os índices utilizados sofrem algumas distorções, devido às condições de pagamento acordadas com determinados fornecedores, por exemplo, equipamentos com parcelas de pagamento ao longo de sua fabricação e contratações com sinal. Nestes dois exemplos há um custo que fará parte do Custo Real (CR), porém que somente se refletirá como Valor Agregado (VA) após a execução de serviços. 


Artigos Relacionados

Assine a Newsletter

Se mantenha informado via e-mail, sobre os novos artigos da Planservice

Tags

#Gerenciamento #planejamento #planejamentodeobra #fiscalizacao #gestaodeprojetos #PMO #PMI #duedilligence #prazo #valoragregado #investimento #investimentos #investimentoimobiliario #fundosdeinvestimentos #investimentosimobiliarios #SucessoNoInvestimento #investimentoseguro #procurement #engenhariadecusto #controladoria #orcamentacaoecusto #licitacoesdeobra