Planservice
Área Restrita English Português

Notícias - Gerenciamento de Projetos e Obras

Resultados exemplificados

10/11/2015

Concluindo a série de matérias sobre controle de prazos em projetos, na qual falamos especificamente sobre Valor Agregado, Prazo Agregado e Duração Agregada, demonstramos numericamente as diferenças de cálculo utilizando este exemplo numérico. Este exemplo é baseado no artigo “Introdução a Duração Agregada” publicado na revista Mundo PM de Abr &Mai /2015.

Admitindo-se um projeto com 4 atividades, com os valores planejados, reais e agregados indicados na figura abaixo (clique para ampliar).

Aplicamos as fórmulas apresentadas nos artigos anteriores, obtendo os resultados da tabela a seguir (clique para ampliar):

Para facilitar a visualização, plotamos os índices de desempenho de cada método de cálculo no gráfico a seguir (clique para ampliar):

Como podemos observar, cada método resulta em um índice diferente. O método do valor agregado praticamente não indica os desvios ocorridos no prazo. O método do prazo agregado indica os desvios no prazo a partir do 25° dia. Enquanto que, o método da duração agregada identifica os desvios no prazo com maior sensibilidade a partir do 10° dia.

Portanto, para identificar com maior brevidade os desvios de prazo é aconselhável utilizar o método da Duração Agregada.


Artigos Relacionados

Assine a Newsletter

Se mantenha informado via e-mail, sobre os novos artigos da Planservice

Tags

#Gerenciamento #planejamento #planejamentodeobra #fiscalizacao #gestaodeprojetos #PMO #PMI #duedilligence #prazo #valoragregado #investimento #investimentos #investimentoimobiliario #fundosdeinvestimentos #investimentosimobiliarios #SucessoNoInvestimento #investimentoseguro #procurement #engenhariadecusto #controladoria #orcamentacaoecusto #licitacoesdeobra